A escultura nos períodos arcaico e clássico da civilização grega

  
     A evolução da escultura



       Os gregos começaram a esculpir figuras masculinas em mármore no fim do século VII a.C., aproximadamente. É possível notar nelas a nítida influência da cultura egípcia na maneira de esculpir grandes blocos. Uma diferença importante a ser destacada do artista grego em relação ao egípcio é o aspecto estético, afinal para os gregos a escultura não deveria se assemelhar apenas a seu modelo, mas deveria ter um objeto belo em si mesmo.
         Nesse período a simetria natural do corpo era bastante apreciada pelos escultores. Geralmente as estátuas eram esculpidas nuas, eretas e em rigorosa posição frontal, com o peso do corpo dividido igualmente entre as duas pernas.
         Outra característica que diferenciava a escultura grega da egípcia é o fato de que enquanto a arte produzida no Egito possuía grande conotação religiosa, a grega não estava submetida a rígidos padrões e assim pôde desenvolver-se livremente. Um exemplo dessa evolução pode ser observada na escultura Éfeso de Crítios. Nessa estátua notamos uma diferença considerável em relação aos aspectos faciais e da imagem, bem como uma leveza e naturalidade maior se comparado a outra obra mais antiga, vejam abaixo:



Estátua grega segundo padrão Kouros, que em grego significa: "homem jovem"



Éfeso de Crítios (c. 480 a.C). Museu Nacional de Atenas.


       Na tentativa de romper com a rigidez das estátuas o mármore mostrou-se para os gregos um material bastante pesado e que quebrava-se com o próprio peso, foi então que para resolver esse obstáculo os escultores passaram a trabalhar com o bronze, liga metálica que além de ser mais resistente, expressava melhor a ideia de movimento.  Um exemplo de uma escultura em bronze que expressa uma maior liberdade artística é a estátua Zeus de Artemísio, vejam na figura baixo:



Zeus de Artemísio, aproximadamente 470 a.C. Museu Arqueológico de Atenas


    Posteriormente foi produzido pelos romanos uma versão muito semelhante a dos gregos e que ficou conhecido como Discóbolo:



Discóbolo de Miron, aproximadamente 450 a. C. Museu Nacional de Roma.


2 comentários: