As ordens dórica e jônica na arquitetura grega


            Os templos eram os edifícios que possuíam maior importância na arquitetura grega, diferentemente de outros povos que em geral utilizavam essas construções para reunir pessoas em seu interior para um culto religioso, os templos gregos tinham a finalidade de proteger do sol e da chuva as esculturas das divindidades cultuadas por eles.
             O interior dos templos gregos eram divididos em diversas partes distintas: o pronau que respectivamente era subdividido em naos local onde ficava a imagem da divindade e o opistródomo que era uma câmara onde ficava o tesouro ou oferendas aos deuses. Esse núcleo era cercado pelo peristilo, uma colunata ou série de colunas. Essas colunas e o entablamento eram edificados comforme os modelos da ordem jônica ou dórica.
            A ordem jônica transmitia uma ideia de leveza e era mais decorada do que a dórica. As colunas possuíam fustes mais delgados e não se firmavam diretamente na abóbada. Vejam um exemplo na figura abaixo:





                              



            Na ordem dórica não havia tanto refinamento e a coluna era mais simples e maciça. Os fustes das colunas eram grossos e sustentavam-se diretamente no estilóbata. Os capitéis que ficavam no altos dos fustes eram bastante simples, vejam na figura abaixo:











                         

Um comentário:

  1. Me ajudou muito na minha pesquisa de artes obg!

    ResponderExcluir